Termo retráteis são tóxicos à saúde?

Recentemente em um post aqui do blog, nós comentamos sobre a composição química dos termo retráteis, falamos sobre sua estrutura química, bem como sobre o seu processo de fabricação e elucidamos como o material adquire a capacidade de encolher. Você pode ler todos esses posts clicando nos seguintes links: O que é poliolefina e qual o impacto ambiental da matéria-prima dos termo retráteis? e Como são fabricados os termo retráteis?

Conhecendo todas essas condições, podemos nos questionar, será que os termo retráteis são tóxicos à saúde humana? Por serem bombardeados com radiação ao serem extrudados os tubos se tornam nocivos? Neste artigo vamos responder a todas essas questões e apresentar a você os certificados dos produtos da Termotubos. Vamos lá!

TERMO RETRÁTEIS SÃO TÓXICOS?

Maior parte dos termo retráteis são compostos de poliolefina, com exceção do TBK composto de PDVF (Fluoreto de polivinilideno), do T2E de resistência até 200 °C que é fabricado em Viton (Fluoroelastômero reticulado) e o TAW com resistência até 260 °C, composto de Teflon (Politetrafluoretileno). De forma geral esses compostos químicos não são considerados nocivos à saúde humana na condição de tubos termo retráteis.

Todos os tubos disponibilizados pela Termotubos são rigorosamente testados pelos fabricantes e possuem certificado RoHS que garante que não há metais pesados ou halogênios na composição química dos termo retráteis.

A RoHS (Restriction of Hazardous Substances/Restrição de Substâncias Perigosas) é uma legislação europeia criada para limitar a utilização de substâncias altamente nocivas, na fabricação de produtos. As regras entraram em vigor em julho de 2006 e as diretrizes ficaram popularmente conhecidas como “a lei do sem chumbo”. No entanto não é apenas desse elemento que as regras tratam, Mercúrio (Hg), Cádmio (Cd), Crómio hexavalente (Cr(VI)), Bifenilos polibromados (PBBs) e Éteres difenil-polibromados (PBDEs) também foram restritos.

poliolefina é um material seguro?

Apesar de ser exposta à elevados níveis de radiação em seu processo de extrusão, para que os tubos termo retráteis passem a ter a capacidade de encolher, a poliolefina não apresenta riscos e é quimicamente inerte, isto é, não reage quando em contato com algumas substâncias químicas. Na verdade o processo de reticulação pelo qual a poliolefina passa é o mais seguro, porque não gera produtos químicos residuais ao contrário da reticulação química, e é economicamente mais eficiente.

Ao ouvir a palavra radiação você pode imaginar algo perigoso e prejudicial, porém quando nos referimos à radiação aqui, falamos de um bombardeamento com feixes de elétrons que vão destruir as moléculas de ar no interior dos tubos. Isto não torna o material radioativo.

Além de tudo isso, a propriedade de retardo à chamas e a baixa liberação de fumaça, tornam os tubos termo retráteis de poliolefina ainda mais seguros para aplicações em isolamento elétrico.

para concluir

Em suma, podemos considerar os tubos termo retráteis como não tóxicos, porque não oferecem grandes riscos à saúde, nem exigem limitações para seu o manuseio.

Leia outros conteúdos aqui do nosso blog e tire todas as suas dúvidas sobre tubos termo retráteis e malhas expansíveis.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.